Scrum Master vs Gerente de Projetos, PMP: Presente e Passado?

4 Jul

Se você ainda não vivenciou uma situação parecida com que vou descrever, então imagine: de um lado um ScrumMaster certificado (CSM) e do outro um PMP, e algumas pessoas em volta observando a discussão de quem é o melhor perfil para gerenciar projetos!!!

Seria mais uma daquelas discussões intermináveis?!

Pensando nisso, resolvi escrever este post: seria o CSM o presente e o PMP o passado na gerência de projetos?

Lembro que a proposta de ser iterativo e incremental, pregada pelo Scrum, não é nova. Há várias metodologias na Engenharia de Software que pregam a construção baseada em ciclos e releases. Não pretendo com isso minimizar a importância do Scrum, ao contrário. Eu vejo a força desta metodologia na forma de organização do time do projeto e na condução das iterações (sprints) durante o desenvolvimento do projeto, além  da questão da qualidade nos produtos desenvolvidos. Realmente acredito nesta proposta! Mas não é isto que torna o ScrumMaster o grande profissional de gerenciamento de projeto.

De acordo com o Scrum Guide de 2010, a equipe Scrum (Scrum teams) é designada para otimizar a flexibilidade e produtividade do projeto; e para este fim, a equipe é auto-organizada, são cross-functional  (time com diferentes experiências e habilidades voltadas para um objetivo comum) e trabalham por interações.

Faz parte da equipe Scrum: o ScrumMaster; o Proprietário do Produto e a Equipe Scrum.

O ScrumMaster é o responsável por garantir que o processo é compreendido e seguido por TODOS.

Atenção! É também premissa básica, super importante, fundamental etc. etc. etc., que o PMP garanta o processo adotado para o gerenciamento do projeto e que todos os envolvidos tenham ciência deste processo e o execute de maneira coerente, ok?!??!

As figuras do Sponsor (PMBOK) e do Proprietário do Produto (Scrum) dão um encaminhamento distinto para a atuação dos dois perfis, veja:

O Proprietário do Produto é o responsável por maximizar o valor do trabalho que o Time SCRUM realiza.  Já o Sponsor, como apontado no PMBOK, é a pessoa ou grupo que fornece os recursos financeiros, em dinheiro ou em espécie, para o projeto.

Fundamentalmente isso já traz uma consequência para a atuação do ScrumMaster e o Gerente de Projetos que se baseia no PMBOK, concorda?

Observe que o Proprietário do Produto atua em conjunto com a equipe para que o projeto atenda aos requisitos necessários. Já  Sponsor é uma espécie de suporte ao gerente de projeto, para tratar de assuntos relacionados à mudança, além de ser o porta-voz do gerente de projetos para os níveis gerenciais mais altos.  Esta diferença é realmente importante e na prática acaba fazendo toda a diferença.

O ScrumMaster de acordo com o Scrum Guide:

  • Trabalha com os clientes e gestão para identificar e indicar um Proprietário do Produto.
  • Ensina o Proprietário do Produto como fazer o seu trabalho. Espera-se que o Proprietário do Produto saiba como conseguir otimizar valor usando Scrum. Se não, temos o ScrumMaster responsável.
  • Pode ser um membro da equipe, por exemplo, um desenvolvedor que executa tarefas no Sprint (iteração)No entanto, isso muitas vezes leva a conflitos quando o ScrumMaster tem que escolher entre remover impedimentos e realizar tarefas.
  • Nunca deve ser o Proprietário do Produto.

O Gerente de Projetos segundo o Guia PMBOK:

  • Pessoa designada pela organização executora para atingir os objetivos do projeto;
  • Sua autonomia depende do tipo de estrutura organizacional que projeto será desenvolvido;
  • Requer habilidades da área específica e das proficiências ou competências de gerenciamento geral;
  • Ter capacidade de realização;
  • Ter liderança;
  • Capacidade de orientar a equipe do projeto ao mesmo tempo em que atinge os objetivos e equilibra as restrições do mesmo;
  • Dependendo do contexto do projeto, o GP poderá determinar a necessidade de um controle mais eficaz sobre certas entregas;
  • Cabe ao Gerente de Projetos e a sua equipe, determinar o método mais apropriado de execução do projeto.
  • Gerenciar as expectativas das partes interessadas;
  • Desenvolve o plano de gerenciamento de projeto e todos os componentes relacionados;
  • Identifica e monitora os riscos;
  • Fornece relatórios precisos e oportunos das métricas do projeto;
  • É o líder responsável pela comunicação com todas as partes interessadas;

As funções do Proprietário do Produto e do ScrumMaster são bem definidas e claras. Já o PMBOK dá ao gerente de projetos a responsabilidade sobre atividades que poderiam ser compartilhadas com o Sponsor do Projeto.

Resultado disso na prática:

Bom, aí penso que nem todos os projetos cabem, unicamente, em um ou em outro perfil. O contexto mais uma vez vai direcionar qual a melhor forma de orientar e conduzir os trabalhos.  O momento atual do manifesto ágil é muito bom, mas não significa que a filosofia PMI seja ultrapassada, afirmar isso, a meu ver, seria leviano.

Os profissionais PMP passam por um regime mais rigoroso de certificação que os certificados ScrumMaster, isto tem que ser levado em consideração ao avaliarmos os perfis. 

O IT-Management, baseado em uma pesquisa realizada pelo site de empregos de TI, Dice Learning, publicou sobre as certificações percebidas como de grande valor, e a certificação PMP aparece no topo, sendo que a CSM nem na lista aparece. Pense nisso!

O mercado, no entanto, quer alguém que responda com mais agilidade e seja menos burocrático ou estritamente metodológico. Por muitas vezes, já presenciei gestores importantes referindo-se aos PMP’s como “grandes burocratas de alto custo”.  Vejo como demasiadamente dura a afirmação.

Talvez, digam isso por perceberem que os profissionais que conduzem projetos, baseados no manifesto ágil, dão maior foco nos resultados funcionais do projeto. No entanto, vejo que os PMP’s, para projetos de alta criticidade, que requerem maior controle de custos, riscos e recursos, são os mais adequados.

Para que funcione bem, o Scrum requer uma equipe mais experiente, que saiba como se auto-organizar e que tenha em seu “líder” alguém que seja um facilitador para os problemas que surgem no dia-a-dia do projeto e garanta o processo. Por mais belo que isso seja na teoria, nem sempre é fácil de realizar na prática.

Finalizando: nem o PMP é passado e nem o CSM é o presente. Ambos são realidades! Quem é melhor… Aí é uma discussão interminável, do tipo projetista JAVA  vs projetista C#…

Abraços e até a próxima!

Anúncios

4 Respostas to “Scrum Master vs Gerente de Projetos, PMP: Presente e Passado?”

  1. Moisés Santos 11 Julho , 2011 às 9:59 #

    Marcelo, muito bem explicado esse ponto de vista e concordo plenamente que PMPs são mais adequados para projetos de alta criticidade. Já ouvi várias vezes em entrevista que ser PMP é sinônimo de burocrata e metodológico ao extremo e que atrapalha os resultados. Mas certificação PMP está como requisito em quase todas as vagas de GP. Acredito que CSM abriu um caminho para profissionais se adaptarem a projetos menores (não menos importantes) que não requerem controles e técnicas tão elaboradas mas que valorizam o resultado e a proximidade com as equipes gerando resultados mais rápidos com controles menos rígidos. Parabéns!

    • Marcelo Liberato 11 Julho , 2011 às 10:24 #

      Olá Moisés!

      Obrigado pelo comentário!

      Acredito neste posicionamento, de que não há melhor ou pior, na verdade, há projetos e necessidades distintas. Com isso, cada profissional tem seu espaço. Não podemos dizer que o PMP seja um burocrata, talvez isso aconteça por não compreenderem bem o PMBOK ou por nós mesmos não conseguirmos colocar em prática a proposta do GUIA.

      Abraços e obrigado!

  2. José Carréra 29 Julho , 2011 às 16:46 #

    Parabéns pelo post, de fato muito bem explicado…. E da mesma maneira que você colocou no texto, acredito que cada situação, cada projeto precisa analisar suas necessidades, talvez na maior parte delas precisamos de um scrum master mais voltado para a equipe e o relacionamento com o cliente e o PMP mais preocupado com a parte financeira e estrutural…

    • Marcelo Liberato 29 Julho , 2011 às 17:21 #

      Carréra, obrigado pelo comentário!

      Também vejo como você: a parte estrutural e técnica do gerenciamento de projetos tem mais o perfil de um PMP, lembrando sempre que este profissional também tem que ter vocação e habilidades de gerenciar pessoas e retirar os obstáculos que a equipe possa enfrentar ao longo do projeto, como o Scrum Master faz…

      Abraços!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: